A paixão de Lucia Faria pela culinária

redacao 9 de maio de 2018 0

Foto: Tadeu Brunelli

Desde 1990, a empresária Lucia Faria vem acumulando experiência na gastronomia paulista, como sócia de diversos restaurantes de renome, como o Chelsea, o Laurent, o Restaurante e o L’Orange. Além, é claro, das inúmeras viagens feitas ao redor do mundo, observando hotéis e restaurantes nos diversos países por onde passou.

“Sempre prestei atenção em tudo que se relaciona ao universo gastronômico e a ambientes agradáveis. Observo demais toda a experiência e experimento de tudo. Quando como algo, por exemplo, sei como é feito. Então, testo a receita e, às vezes, reinvento”, relata Lucia.

Essa mineira de Belo Horizonte, herdeira do banqueiro Aloysio Farias, é uma apaixonada desde cedo pela culinária, principalmente sob influência da mãe e da avó materna: “Tínhamos um sítio em Vespasiano, onde brincava de cozinhar no fogão a lenha, embaixo de uma mangueira. Também participava muito da cozinha em casa e na casa da minha avó materna. O que mais adoro nesse espaço são panelas e apetrechos. Fico louca, querendo ter tudo.”

Não só isso, Lucia ainda diz que essa sua paixão pela gastronomia surgiu “da paixão pelas pessoas e pessoas gostam de comer e conversar em volta de uma mesa”.

Autodidata, a restaurateur conta que aprendeu a cozinhar através de dois sentidos, visão e paladar, e foi justamente uma referência a eles o nome de seus dois livros publicados: “O Banquete dos Sentidos”, volumes I e II.

Lucia Faria, restaurateur e proprietária do Alucci Alucci

Concretizando um sonho
Após suas experiências como sócia, Lucia partiu para voo solo em 2003 inaugurando o conceituado Alucci Alucci na região dos Jardins, em São Paulo. “Pesquisei muito o tipo de ambiente, comida, atmosfera, e até o perfil dos clientes que gostaria de ter”, afirma, completando que o formato final “foi chegando aos poucos, tirando o que gostava de cada um que visitava”. Foi daí que veio a inspiração para manter, no seu restaurante, a música ao vivo: “Música é sempre essencial dentro de um ambiente, principalmente em um ambiente como o Alucci. Por isso, escolho tudo o que será tocado”.

Por tudo isso, o restaurante tem sua marca pessoal: “Eu gosto de todos os pratos do meu cardápio. Quando eu não gosto, eu não ponho. O que me motiva muito no meu trabalho é poder estar sempre me aprimorando na arte de receber e de fazer os outros felizes. Isso me deixa muito realizada”, avalia. E, para finalizar, quando questionada sobre os principais ingredientes para um bom prato, ela é impositiva: “Paixão, criatividade, qualidade de produtos, de equipamentos e de funcionários são fundamentais.”

Serviço:
Alucci Alucci
www.alucci.com.br

Deixe uma resposta »