Eliminando manchas durante o frio

redacao 8 de junho de 2017 0

Pela falta de sol, em muitos dias, e por causa das temperaturas mais baixas, o inverno é considerado a melhor estação para tratamentos de pele. Então se esse é o seu problema, aproveite o período e procure tratamento, pois acaba de chegar ao mercado um aparelho que elimina manchas, desde que não sejam de nascença.

“A terapia com laser q-switched de baixa energia representa uma modalidade inovadora no combate ao melasma (manchas de gravidez), principalmente nos resistentes aos cosmecêuticos e loções tópicas. Ele atua no clareamento das manchas escuras do melasma, utilizando pulsos em nanosegundos, que utilizam baixa fluência, não causando reação inflamatória”, esclarece a dra. Flávia Guglielmino, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.
Segundo ela, esse tipo de aparelho de despigmentação é utilizado também para fechamento de poros (laser toning – poros, brilho, tônus, olheiras, linhas finas e uniformização da cor da pele), entre outros.

A mestre em micropigmentação fio a fio 3D e diretora da Clínica de Micropigmentação que leva seu nome, Vanessa Silveira, diz que o aparelho é também apropriado para “remoção de manchas senis, tatuagem e maquiagem definitiva,” em poucas sessões.

A dra. Flávia explica ainda que o aparelho não elimina melasmas: “O melasma não tem cura, como sabemos, o laser ou qualquer outro tratamento vai controlar as manchas, que vão precisar depois de manutenção com sessões mais espaçadas e tratamento domiciliar contínuo. As manchas senis não voltam, mas depois de um tempo, com a idade, aparecem novas manchas, que poderão ser tratadas também”.

Vanessa Silveira afirma que tanto homens, mulheres, idosos ou crianças podem se submeter ao tratamento com o aparelho, mas a dra. Flávia alerta que ele é contraindicado “para grávidas, algumas doenças, infecções  locais e pacientes alérgicos à luz. Antes de iniciar o tratamento o paciente sempre tem que passar com o médico dermatologista em consulta para diagnóstico da mancha e preparo da pele”.

A profissional também lembra que, embora no caso dos melasmas o tratamento seja indolor, no caso de remoção de tatuagens “o tratamento é doloroso, mas usamos creme anestésico e ar resfriado para conforto. Existe risco de cicatrizes ou sombreado, mas para remoção de tatuagem ainda é a melhor opção”.

Serviço:
Dra. Flávia Guglielmino: Rua Janguruçu, 37 – Parque da Mooca – Tel.: 2062-7218 – www.draflavia.com.br

Vanessa Silveira: www.vanessasilveira.com.br

Deixe uma resposta »