Identidade Brasileira

redacao 28 de dezembro de 2012 0

O ano de 2012 ficou marcado, entre tantos acontecimentos de grande importância, pelo centenário do “Rei do Baião” após o lançamento do filme “Gonzaga – De Pai pra Filho”, assinado por Breno Silveira (mesmo diretor de “2 Filhos de Francisco”).

E esse símbolo da cultura nordestina ganhou mais uma homenagem com a edição especial da Cachaça artesanal Seleta. O produto é feito com canas rigorosamente selecionadas, envelhecido em tonéis de umburana, planta conhecida por suas características curativas e digestivas, que possui uma grande suavidade e um sabor potente. Com uma graduação alcoólica de 42% ela é distribuída em garrafas de 670ml transparentes ou de porcelana, sendo ideal para acompanhar petiscos como amendoins, castanhas-do-pará ou até mesmo harmonizar com pratos como feijoadas, filés de frango, peixes e frutos do mar.

NÚMEROS QUE FAZEM A DIFERENÇA

Tipicamente brasileira, a bebida marcou época quando ocorreu, em 1660, a Revolta da Cachaça, uma rebelião na qual produtores lutaram para que a Coroa Portuguesa legalizasse a produção e comercialização da bebida, fato ocorrido no dia 13 de setembro de 1661, data que até hoje comemoramos como o Dia da Cachaça.

Hoje, apreciada no país inteiro, a caninha, aguardente, pinga ou cachaça é produzida de acordo com o Instituto Brasileiro da Cachaça – Ibrac, por mais de 40 mil produtores, sendo que 99% são micro ou pequenos. Ainda segundo informações do instituto, existem quatro mil marcas de cachaça no Brasil, que contribuem com 600 mil empregos diretos e indiretos. Atualmente, a bebida é exportada para mais de 60 países, dentre os principais estão Alemanha, Portugal, Estados Unidos e França.

Fonte: www.ibraccachacas.org

[service title=”Serviço” size=”32″]
Cachaça Seleta – www.cachacaseleta.com.br
[/service]

Deixe uma resposta »