Rio Grande do Norte entre dunas e falésias

redacao 29 de março de 2018 0

Foto: Amanda Lissoni43

Quem vai para a cidade de Natal, acaba por conhecer todo o litoral do Rio Grande do Norte, que apresenta dunas, falésias, chapadas, praias selvagens, águas agitadas, mares calmos e lagoas, tudo em um único Estado. Dentre tantas opções, algumas atrações se destacam:

DIVERSIDADE É UMA PALAVRA MUITO BEM APLICADA À REGIÃO. COM DIVERSÃO PARA TODOS OS GOSTOS, APRESENTA DESDE PRAIAS AGITADAS A REFÚGIOS CALMOS E PARADISÍACOS.

LITORAL NORTE

Pirangi – próximo a essa praia encontra-se o maior cajueiro do mundo. Trata-se de uma única árvore com aproximadamente 8.500m² de extensão, capaz de produzir cerca de 80 mil cajus por safra e que continua crescendo. Em dezembro de 2012 foi inaugurado um caramanchão ao longo da Av. Dep. Márcio Marinho, para que os galhos fiquem suspensos por cima da avenida.

Genipabu – é uma das mais famosas praias da região e um dos cartões postais. O passeio de buggy até essa praia inclui um tour pelas dunas, revelando o contraste entre o profundo mar e as montanhas de areia que lembram um deserto. Durante o percurso, existe a possibilidade de parada para dar uma volta de camelo, além do skybunda e aerobunda.

Maracajaú – o acesso a essa praia dá-se por meio do parque aquático Ma-Noa, que oferece completa infraestrutura ao turista, além de diversas opções de passeio, como buggy, quadriciclo, banana boat e o catamarã, que leva até os bancos de corais para realização de mergulho com snorkel ou cilindro.

LITORAL SUL

Tabatinga – onde se localiza o Mirante dos golfinhos e é possível avistar os animais nadando. Aconselha-se levar um binóculo.

Pipa – este é um dos locais mais valorizados do Estado e muito frequentado por estrangeiros. Além do mar, é possível desfrutar de um trecho de águas calmas. Entre os passeios é possível ir de lancha até o local onde os golfinhos costumam nadar ou ir de “trenzinho” até o Chapadão, uma área acima das falésias, de onde é possível avistar a praia do amor e a pedra que deu nome à região, pois era parecida com um barril de vinho, chamado Pipa pelos portugueses.

Baía Formosa – com visual selvagem, apresenta um visual deslumbrante. De lá partem Buggys que fazem um percurso pelo meio da Mata Estrela, maior reserva de Mata Atlântica sobre dunas do Brasil, desembar­cando na lagoa de Araraquara, mais conhecida como Lagoa da Coca-Cola, por sua coloração escura.

Serviço
turismo.natal.rn.gov.br

Deixe uma resposta »