Tequila direto do México

redacao 12 de março de 2018 0

Com lugar garantido entre os destilados de maior teor alcoólico, a tequila é uma bebida típica do México. Aliás, pelas leis mexicanas, ela pode ser produzida apenas no Estado de Jalisco, a 65 km a nordeste de Guadalajara, e em regiões limitadas de Guanajuato, Michoacán, Nayarit e Tamaulipas. O país inclusive clama o direito internacional exclusivo da palavra “tequila”, e promete sanções legais para aqueles que produzirem destilados de agave azul (a planta de onde se tiram os açúcares para preparar o álcool da bebida) em outros países. Seu teor alcoólico fica entre 38 a 55% e justamente por sua potência, é amplamente consumida no mundo todo.

Foto: Divulgação

HUGO DELGADO É RESTAURATEUR DO OBÁ RESTAURANTE, UMA CASA QUE TEM UM MENU QUE SE PROPÕE À CULINÁRIA CASEIRA E REALMENTE TÍPICA DE QUATRO CANTOS DO MUNDO: TAILÂNDIA, MÉXICO, BRASIL E ITÁLIA.

“No México existem vários tipos de destilados de agave. Tequila é um deles. Os destilados de agave se chamam Mezcales (diminutivo Mezcal) e têm suas raízes num fermentado pré-colombiano chamado Pulque que se consome até hoje. Acredita-se que a técnica de destilação chegou com os europeus há 500 anos e que a partir dessa época se começou a destilar bebidas de agave.

O Tequila se originou no Estado de Jalisco na região que tem o mesmo nome. A denomi­nação de origem controlada do Tequila data de 9 de dezembro de 1973, antes disso o nome já se utilizava, mas a partir dessa data foi controlado”, ensina Hugo Delgado, restaurateur do Obá Restaurante, uma casa que tem um menu que se propõe à culinária caseira e realmente típica de quatro cantos do mundo: Tailândia, México, Brasil e Itália.

Esse mexicano especialista em Tequila revela ainda que “a bebida tem que ter pelo menos 51% do álcool de origem de agave azul weber e ter sido produzida na região da denominação de origem no centro do México, que é composta por cinco Estados”.

Neste ponto, é importante fazer uma observação: no Brasil, segundo o Dicionário Aurélio, a palavra tequila é um substantivo feminino, mas para os mexicanos trata-se de um substantivo masculino, por isso nas falas de Hugo Delgado ele usa o artigo “o”.

“Existem dois motivos para o correto ser chamar a bebida de ‘o tequila’”, revela o mixologista, barista e consultor Marco De La Roche: “Primeiro porque em espanhol se fala el tequila, porque é masculino, e caso fosse feminino, chamaríamos de la tequila.

O segun­do ponto é que Tequila é um produto de denominação de origem, ou seja, é o nome de uma região geográfica de um país, no caso o México, que serve para designar um produto originário da mesma e cuja qualidade e características se devem apenas ao meio geográfico compreendido nos fatores humanos e naturais. Resumindo, bebidas como champagne, cognac e tequila são com O, e não A. Agora, como vocês vão falar, aí é com vocês!”, ensina o profissional no Mixology News, blog especializado em assuntos líquidos comandado por ele.

Por uma questão de fidelidade ao entrevis­tado, vamos seguir no texto de acordo com o Aurélio e nos depoimentos, manteremos da forma como Hugo Delgado se expressou.

EXISTEM DUAS CATEGORIAS DE TEQUILA: A TEQUILA 100% AGAVE AZUL, O QUE SIGNIFICA QUE TODO O ÁLCOOL É DERIVADO DE ALGAVE AZUL, E A TEQUILA OU TEQUILA MISTA, O QUE SIGNIFICA QUE PELO MENOS 51% DO ÁLCOOL É DE AGAVE AZUL.

Foto: Divulgação

DIVERSOS SABORES

Segundo Hugo Delgado, existem duas categorias de tequila: a Tequila 100% agave azul, o que significa que todo o álcool é derivado de algave azul, e a Tequila ou Tequila Mista, o que significa que pelo menos 51% do álcool é de agave azul. E cinco classificações: Branco ou Prata, Jovem ou Ouro, Reposado, Añejo e Extra Añejo.

E como com qualquer outra bebida, existem algumas características que devem ser observadas para apreciá-la. “A forma certa para bebê-lo é a preferida de cada pessoa. Eu gosto de tequila puro, normalmente em temperatura ambiente. Mas tem alguns tequilas que são ótimos quando gelados no freezer e outros que podem ser servidos com gelo. Também existe uma coquetelaria ótima com tequila, a margarita é só um dos muitos drinques que se podem preparar com ele,” prossegue o profissional. Quanto à forma de armazená-la, Hugo orienta que “como qualquer outro destilado, deve ser armazenado bem fechado”.

Quanto à temperatura, a melhor é “a maioria em temperatura ambiente. Alguns direto do freezer. Outros “on the rocks”. Sempre entre os menos frios é melhor, porque o frio mascara os aromas”.

O copo mais usado para apreciá-la é o chamado cabalito, “aquele copinho que vocês acham que é de vodca… (risos) … esse é o tradicional. Mas a Riedel, aquela empresa que desenha copos especiais para todo tipo de bebidas, já desenhou um para tequila!”

E se você está se questionando sobre com quais pratos a tequila harmoniza melhor, a resposta do restaurateur é precisa: “Normalmente não se harmoniza com pratos. É uma bebida forte. Melhor tomar acompanhada com petiscos variados com sabor presente para aguentar a força do tequila”.

Por fim, o profissional que assume preferir, no Brasil, a Jose Cuervo Tradicional, já que não são trazidas para cá outras marcas que ele aprecia, quando questionado sobre um caso pitoresco que tenha lhe acontecido relativo à tequila, ele se torna bem reticente: “Acho que todo ser humano no planeta tem um caso pitoresco com tequila a partir da adolescência, mas como falam, ‘o que acontece em Vegas, fica em Vegas’”… (Risos)…

Agora, da próxima vez que for beber sua tequila, sua única preocupação será como pedir: o tequila ou a tequila? Mas, diante de uma bebida tão saborosa, será mesmo que isso vai realmente fazer diferença?

_________________________________________________________________________________

Foto: Divulgação

 

MARGARITA DE MELANCIA

Ingredientes:
1 ½ doses de tequila Jimador blanco • ¾ de dose de Cointreau • ¾ de xícara de pedaços de melancia • Gotinhas de limão

Modo de Preparo:
Misturar sal e pimenta (chilli/vermelha) em pó e colocar na borda de uma taça de Martini com limão. Macere a melancia como se fosse para caipirinha. Coloque a melancia macerada junto com os outros ingredientes em uma coqueteleira com bastante gelo e mexa para gelar. Sirva numa taça de Martini sem o gelo. Com uma colher coloque alguns pedacinhos da melancia no drinque.

_________________________________________________________________________________

Foto: Divulgação

 

 

MARIA SANGRIENTA

Ingredientes:
50ml de Tequila Jose Cuervo 1800 blanco • 50ml de Clamato • 50ml de suco de tomate sem tempero • 50ml de sangrita*

*Para fazer a sangrita:
50ml de suco de tomate • Toque de limão e laranja • 4 gotas de tabasco • 6 gotas de molho inglês • 6 gotas de molho pronto de carne

Servir gelado em copo longo com a borda encrostada com pimenta chilli

 

_________________________________________________________________________________

Foto: Divulgação

 

MARGARITA CLÁSSICA DE OLMECA

Ingredientes:
1 dose (50 ml) de tequila olmeca branco • ½ dose de licor triple sec • 1/3 de dose de suco de limão • 1 taça de Martini com sal na borda (molhe com um limão cortado a borda e passe num prato com sal)

Modo de Preparo:
Misture os ingredientes em uma coqueteleira com muito gelo e sirva na taça de Martini com coador para servir só o drinque bem gelado.

 

_________________________________________________________________________________

Receitas cedidas pelo restaurateur Hugo Delgado

Serviço:

Obá Restaurante
Rua Dr. Melo Alves, 205 – Jardins – Tel.: 11 3086-4774
Horário de Funcionamento: Almoço: Ter. a Sex., das 12h às 15h; Sáb. e Dom., das 13h às 16h30; Feriados, das 13h às 16h30. Jantar: Seg. a Qui., das 20h às 24h; Sex. e Sáb., das 20h à 1h; Feriados, das 20h à 1h.
www.obarestaurante.com.br

Marco De La Roche
www.mixologynews.com.br

Deixe uma resposta »